REGULAÇÃO DA MIDIA,JÁ!

REGULAÇÃO DA MIDIA,JÁ!
PARA ACABAR COM O MONOPÓLIO

sábado, 25 de maio de 2013

Neymar escolhe Europa no pior momento


Ladies & Gentlemen: 

A crise econômica dramática que varre a Europa já chegou ao futebol. 

Os clubes estão quebrados, como os países. 

Acabarão se desfazendo porque não existe milagre. Você não pode ter jogadores com salários multimilionários quando a torcida está na miséria. 

Você já começa a ver na Europa estádios vazios em grandes partidas, o que não acontecia antes. O mundo do futebol é cínico. Mesmo Chrissie, minha azeda e neurastênica mulher sempre pronta a me contrariar nas coisas mais absurdas, nisso concorda comigo. 

Veja na França. 

Os clubes queriam ficar isentos da elevação nos impostos que o presidente François Hollande aplicou para grandes empresas – os clubes são – e superricos. 

“Os craques vão embora”, gemeram os cartolas. Hollande confirmou que, sim, os novos impostos alcançarão o futebol. Que vão embora os jogadores. Mas para onde? 

Para o futebol italiano, quebrado? Para o espanhol, à beira do abismo financeiro? Ou vocês pensam que Barcelona e Real Madri conseguirão viver como vivem com o país na bancarrota? 

Os espanhóis já estão até pedindo a cabeça do rei. 

Querem a república. Isso tudo para dizer o seguinte. 

Neymar está indo para a Europa na pior hora.

Provavelmente seu salário, como no Brasil dos tempos de crise, começará a não ser pago em pouco tempo. 

Futebol é dinheiro, gostemos ou não, e eu pessoalmente detesto. 

Onde está o dinheiro, estão os mercenários da bola. E o dinheiro sumiu da Europa, sem que nada indique que vá voltar. 

Portanto, os mercenários sumirão da Europa, incluída a Espanha. Já sumiram da Itália, que foi a meca e hoje não é nada. 

Em países sem dinheiro os clubes acabam ficando também sem, por uma regra econômica eterna e imutável como um mandamento de Moisés. 

Neymar teve vida boa no Santos. 

Era mimado, fazia o que queria, batia pênaltis, faltas e escanteios, jamais era substituído, tirava do time quem quisesse, técnico incluído, e ainda tinha folga bastante para cuidar do cabelo e namorar com uma atriz da Globo. 


Para que sair do Brasil rumo ao pesadelo econômico europeu? 

Sem contar o risco da reserva glacial no inverno europeu. Sim, o banco é uma possibilidade real para ele, daqui por diante. 

Veja Kaká. Veja Robinho. Desaparecidos em ação. 

Ladies & Gentleman: 

A transferência é uma bobagem monumental. Perde o futebol brasileiro. Perde o Santos, que volta a ser um timinho. E Perde Neymar. Ele deveria ter repetido Pelé e ficado no Santos. 

Sincerely. 
Scott 

Tradução: Erika Kasumi Nakamura (Diário do Centro do Mundo)

do Blog Na Ilharga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por respeitar este espaço livre e democrático e por comentar!